>
Verithas Consulting

Bookmark and Share
Mudanças no novo FMEA 5ª Edição

© Copyright 2014 - all rights reserved
Quer conhecer mais sobre nossos assuntos? Cursos In Company Verithas

Ou entre em contato com nossa equipe de consultores para saber como a Verithas pode te ajudar neste e em outros temas de interesse.
O que é o FMEA?

Como pode ser encontrada na Wikipedia, "A metodologia de Análise do Tipo e Efeito de Falha, conhecida como FMEA (do inglês Failure Mode and Effect Analysis), é uma ferramenta que busca, em princípio, evitar, por meio da análise das falhas potenciais e propostas de ações de melhoria, que ocorram falhas no projeto do produto ou do processo".

O Automotive International Action Group (AIAG) é uma associação sem fins lucrativos fundada em 1982 e com sede em Southfield, Michigan. Foi originalmente criado para desenvolver recomendações e um quadro para a melhoria da qualidade na indústria automotiva norte-americana. As áreas de interesse da associação expandiram-se para incluir padrões de qualidade de produtos, código de barras e padrões RFID, gerenciamento de materiais, EDI, recipientes retornáveis e sistemas de embalagem e questões regulatórias e alfandegárias para a cadeia automotiva.

A Verband der Automobilindustrie, VDA, (literalmente União das indústrias automotivas) é uma associação com sede em Frankfurt am Main que congrega várias indústrias alemãs que atuam no ramo automotivo. A VDA é responsável pela organização da feira internacional da indústria automobilística, a Internationale Automobil-Ausstellung e compila uma série de manuais e normas que são a base para os requisitos específicos e sistemáticas de auditoria da cadeia automotiva dos fornecedores que a compõe.

Nesse momento, resumidamente, a AIAG e a VDA já estão harmonizadas e são validos a partir Maio de 2018.
Novidades:

1) Abordagem em Seis Etapas:

Todo o sistema doi redesenhado para alcançar boa qualidade, confiabilidade, segurança em nossos produtos e processos. Estes seis passos são aplicáveis ao design e ao processo FMEA’s.
2) Forma de Preenchimento do FMEA Report:

O modelo da 4ª edição foi projetado para que o mesmo seja preenchido em células em branco, deixando a equipe preencher as células de cada linha na planilha em branco com informações. É mais lento para equipes multifuncionais pois gera repetições sistemáticas de cada etapa.

No novo modelo traz cada etapa passo a passo, permitindo que a equipe tome em consideração itens que podem não ter sido considerados usando o fluxo de preenchimento. Esse formato mais rápido para equipes multifuncionais devido à agenda focada em uma tarefa por vez.
3) Alteração das Tabelas de Pontuação:

Valores de Severidade: Totalmente alinhados à SAEJ1739 e adição das colunas: Impacto no seu processo, impacto no processo posterior e impacto no consumidor.

Valores de Ocorrência: Revisão dos controles preventivos como critérios anteriores à análise da taxa de ocorrência da causa da falha.

Valores de Detecção: Os índices de ocorrência agora consideram a capacidade de detecção e o tempo necessário à detecção como critérios de análise da pontuação. Adicionada a categoria “Tipo de Detecção” que descreve os mecanismos típicos de controle.
4) Extinção do RPN e implementação do AP:

Umas das mudanças mais marcantes é a implementação do Priority Action - AP. Entra em substituição ao RPN - Risk Priority Number -  e dependerá de valores tabelados que estão disponíveis na nova edição.

Dependendo-se dos valores de Severidade, Ocorrência e Detecção, o valor de AP é determinado conforme exemplo abaixo: